Congregação dos Missionários Redentoristas em Portugal
 
Notícias
 
2014.03.10
Pe. Eugénio Novo Pároco da Damaia

Foi com a Igreja completamente cheia de fieis que o P. Manuel Lopes, depois de 42 anos, no dia 16 de Fevereiro, se despediu da comunidade cristã da Damaia. No dia 22 de Fevereiro, com a Igreja completamente cheia de fiéis, o P. Eugénio, tomou posse oficialmente numa celebração solene presidida pelo Sr. D. Joaquim Mendes, bispo auxiliar do Patriarcado e participada pelo P. Provincial, vários sacerdotes. Na homilia O Senhor Bispo agradeceu ao P. Lopes pelo trabalho realizado, pela sua dedicação evangélica e por todo serviço pastoral em pró de toda a comunidade cristã, o Senhor bispo agradeceu muito o dom  do P. Eugénio, como novo pároco para a comunidade..
Agradece a província a presença viva do carisma redentorista nesta paróquia, levada a cabo tantos anos pelo P. M. Lopes e também a colaboração da Província Redentorista de Warszawa, na Polónia, através do P. Eugénio, para a continuar este serviço de missão. O Pe. Eugénio continuará, com a força jovem, a cuidar  da comunidade  com  o estilo  redentorista  ao serviço dos mais  abandonados. Esperamos que o Senhor suscite outras colaborações e jovens que  desejem participar aqui e agora nesta missão de  anunciar a boa nova aos mais abandonados, especialmente os pobres . Alegremo-nos com este dom e pedimos ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe. A comunidade cristã da Damaia foi particamente gerada pelo carisma Redentorista para ser na Igreja do Patriarcado sinal de  Deus  nesta periferia da cidade de Lisboa.

 
2013.12.06
Visita do Governo Geral

Passou mesmo tão depressa que até já parece que foi há muito tempo. Mas não. Aconteceu de 4 a 24 de Novembro a presença entre nós dos PP. Enrique e Alberto, consultores gerais do governo da nossa Congregação. Passaram pelas nossas
Comunidades, sentaram-se na nossa roda, visitaram e conversaram com todos os Redentoristas, encontraram- se com grupos de leigos e deixaram a todos nós uma palavra de entusiasmo e fidelidade à vocação a que somos chamados como missionários.
Ajudaram-nos a ler e a cair na realidade e refletiram caminhos de futuro, pedindo-nos criatividade, comunhão e busca de recursos. Do dia 20 ao 24 esteve também connosco o nosso P.e Geral como primeiro animador do carisma redentorista. Falaram-nos dos 5.300 Redentoristas presentes em 76 países e de quanto o Espírito neles trabalha ao serviço dos mais abandonados. Mais do que observadores foram Redentoristas connosco, convencendo-nos que podemos e devemos fazer bem mais em muitos aspectos da nossa vida apostólica e comunitária. E se não podemos voar, passo a passo e na alegria do evangelho presente nas nossas vidas, podemos chegar bem mais longe. Agora não vale sonhar uma coisa, dizer outra e pouco ou nada fazer por isso. Uma das dimensões importantes é a animação vocacional. Cada Redentoristaé o primeiro animador de novas vocações. E não podemos atrair outros para o que já não nos entusiasma a nós mesmos. Neste campo poConvocados, sempre, para nos deixarmos evangelizardemos e devemos fazer muito mais. Precisamos de dar visibilidade pela nossa alegria, pela vida comunitária, pela oração, pelo nosso testemunho, por sinais que demonstram o nosso empenho. Um exame de consciência que nos toca fazer pessoalmente e como Província.O nosso conforto e comodismo parece mais importante que a nossa missão.
Por isso aí temos os frutos. Que bem se está no nosso lar da terceira idade. Neste ano vocacional que a Congregação lançou foi-nos pedido bem mais. Importante também é contar com os Leigos. Eles são a garantia de que vale a pena acreditar no futuro da missão redentorista.
Precisamos deles e eles precisam de sentir o nosso entusiasmo. E é no contacto pessoal e apoio perseverante que se podem cativar candidatos.
Para isso precisamos de ser homens de Deus e fazer da missão o nosso grande projecto. Vamos a isso.No encerramento da visita o R. P. Geral presidiu à Eucaristia da Vigília de Cristo Rei, no nosso Seminário - Comunidade de V. N. de Gaia e, pela noite, participou, ali mesmo, no sarau Redentorista animado pelo P.e Rui e os seus jovens tendo como tema: Junto dEle a abundante Redenção. Sobressaiu a mensagem-apologia da missão Redentorista e seus fundadores, carregada de música e beleza.

 
2013.12.05
VI Conferência dos Redentoristas da Europa

Aconteceu em Madrid de 28 a 31 de Outubro de 2013 na casa - Paróquia do Perpétuo Socorro. Entretanto as obras de restauro da casa terminaram mesmo no dia para receber os participantes. Além dos Provinciais, estiveram do Conselho Geral os PP. Dembeck e Alberto, bem como a equipa de tradução simultânea.
Presidiu o Coordenador da Conferência, P.e Jaceck que começou por fazer uma saudação, bem como o P.e Pedro Lopez de acolhimento a todos. Foi lida uma mensagem do R.do P.e Geral que estava terminando a visita
no Vietname, manifestando a sua comunhão e oração ao mesmo tempo que pedia ao Senhor a força de encontrar
o seu Espírito neste ano vocacional para ajudar a tantos jovens a encontrar a sua vocação redentorista.Foram abordados assuntos como a reestruturação
de Unidades, as propostas das Comunidades interprovinciais e as implicações do processo como a sua animação e estilo de missão. O congresso sobre os E(i)migrantes. De salientar ainda as convicções de que a Congregação está sempre em estado de aprendizagem, num processo de gestação do carisma, do espírito e da missão. Os tempos de hoje pedem novos processos na evangelização. E perguntamo-nos qual o Evangelho que podemos dizer hoje(?) e a importância da escutar para marcar o nosso estilo de comunidade e missão.Foi aprovada a formação da nova Comunidade interprovincial na Albánia, nos arredores de Tirana, nação que tem como padroeira N.a Sr.a do Bom Conselho que acompanhou o nosso fundador sendo um campo propício para uma opção carismática redentorista e Terra onde é urgente uma primeira evangelização.Também foi aprovada a constituição da Comunidade no Luxemburgo como aposta num centro de emigração importante para a Missão Redentorista na Europa.O Coordenador e os Conselheiros ficaram responsáveis por dar os passos
necessários para concretizar estes projectos apostólicos. Foram abordadas questões de financiamento e apoio para estas missões.De salientar também a presença do Sr. Cardeal de Madrid presidindo à Eucaristia da celebração dos 6 novos Mártires de Cuenca. E tivemos oportunidade de sair de passeio ao Escorial e jantar por lá. E as alegrias de alguns assistirem ao vivo ao real Madrid.A nossa Conferência espera sempre algo de novo e de esperança para o futuro. Sejamos nós a alimentar esta esperança.

 
2013.11.14
Acreditar é Viver

Acreditar é Viver. Este foi o tema do VII Colóquio Missionário que aconteceu nos dias 8,9,e 10 de Novembro, na zona das paróquias confiadas aos Missionários Redentoristas no Patriarcado de Lisboa. O tema sintonizou muito bem com o que a Igreja está a viver, isto é, o ano da Fé.
O Colóquio girou em volta das questões: Penso aquilo que creio, exprimo o que creio, celebro aquilo que creio, vivo aquilo que creio e anuncio o que creio. Estas questões foram desenvolvidas através de um conjunto de conferências, como constavam no programa difundido.
Os diversos conferencistas abordaram ampla e seriamente os temas e agradaram pela simplicidade e profundidade. Deste modo o VII Colóquio Missionário celebrou mais uma vez a fundação da Congregação dos Missionários Redentoristas, isto é, o dia 9 de Novembro de 1732. E este ano com a presença muito especial do P. Enrique López, Vigário Geral da CSSR. e o P. Alberto eseverri, Conselheiro geral, que também deram o seu contributo para a reflexão do tema, acreditar é viver. Esta presença especial está inserida na visita fraterna que estão a realizar a todos os confrades da Província de Lisboa.
As pessoas manifestaram a sua alegria pela presença dos Missionários Redentoristas nestas zonas e agradecimento pelo evento. A participação dos paroquianos da Venda Nova, Buraca e Damaia foi a esperada, a esta participação juntaram-se ainda pessoas vindas de Gaia, Lagos e outros lugares.O VII Colóquio certamente despertou para uma fé confessada, celebrada, vivida e anunciada, e provocou nas pessoas a vontade de crescer hoje no seguimento de Cristo, sabendo que: “A fé não é luz que dissipa todas as nossas trevas, mas lâmpada que guia os nossos passos na noite, e isto basta para o caminho.”(LF 57)

 
2013.11.08
Dinamismo e Audácia Missionária

Missionários Redentoristas. Estão em Portugal, vindos de Roma, os padres Enrique López, Vigário Geral da Congregação e Alberto Esseberri, conselheiro geral, de nacionalidade paraguaia e espanhola, respectivamente. Vieram na qualidade de delegados do Superior-Geral da Congregação do Santíssimo Redentor, padre Michel Brehl, canadiano. Esta variante de nacionalidades anuncia que a Congregação Redentorista (CSSR) anda pelo mundo: 5.100 missionários, sacerdotes e religiosos leigos consagrados, presentes, para já, em 78 países. Nas foto o P. Provincial António Marinho com os dois visitadores e todo o Conselho provincial
Em Portugal, são 39 os redentoristas que recebem a Visita: duas comunidades missionárias na diocese do Porto, duas na Diocese de Lisboa, uma em Guimarães, outra em Castelo Branco e outra em Lagos, no Algarve.
A Visita é ‘regular’, isto é, obedece às Constituições e Estatutos que apontam para o fundamento de toda a Congregação: na sequela de Santo Afonso Maria de Ligório, o Fundador, anunciar Jesus Cristo e fazê-lo de “modo sempre novo”, como já escrevia São Clemente Hofbauer, redentorista de entre os séculos XVIII e XIX.
São objetivos da presente Visita fazer com que os padres e irmãos do Instituto “experimentem a presença fraterna e animadora do Governo-Geral” que vem de longe, o mesmo será dizer, de todos os confrades que pelo mundo são uma só família. Quanto aos visitados, dar-se a conhecer aos representantes maiores da Congregação, no que são e no que fazem, para que a harmonia de entre todos os seus membros seja mais completa. Revitalizar a esperança, mesmo em horas menos férteis na perspetiva vocacional. E animar os confrades para um dinamismo e audácia missionária no nosso país.
Passando de comunidade em comunidade, os visitantes serão expressão de fraternidade e renovação. Expressão ainda mais eficaz, quando o Superior-Geral do Instituto presidir a assembleia-geral a ter lugar no próximo dia 21 de Novembro, em Vila Nova de Gaia, Seminário de Cristo-Rei, de toda a Província de Lisboa. Embora ausentes, também os redentoristas de Angola vão estar ali, de algum modo: 60 anos, em 2013, sobre a chegada dos primeiros missionários àquele país africano. Hoje são Vice-província, filha da Província Portuguesa.

 
2013.10.01
Enconto Europeu de Jovens Redentoristas

“Não é preciso ser louco para ser Redentorista... mas ajuda!”
Entre os dias 7 e 11 de Agosto deste ano, aconteceu mais um Encontro Europeu dos Jovens Redentoristas. Desta vez, foi organizado pela Província de Roma, numa pequena vila chamada San Sperate, na ilha da Sardenha. O encontro foi muito bem preparado e organizado pelos nossos irmãos italianos, que conseguiram mobilizar uma multidão de 200 voluntários para tudo o que foi preciso, entre a logística das instalações e as refeições para todos os jovens presentes. Éramos quase 600, de todas as Províncias CSSR Europeias e com a presença também de irmãos de mais longe, como Vietname, Perú e EUA.
O tema deste ano era “Be Life-Believe-Be Love”, o que em português dá qualquer coisa como “Vive-Acredita-Ama”. O Encontro decorreu, como é normal, entre as catequeses, os workshops, os momentos de Oração/Celebração e o convívio descontraído entre todos. Os dias começavam com Oração da manhã, numa tenda espaçosa e belíssimamente preparada para tal, fazendo lembrar aquela Boa Notícia do princípio do Evangelho de João: “E o Verbo fez-se Carne e armou a Sua Tenda entre nós” (Jo 1, 14). Depois desta oração, seguiam-se as Catequeses de cada dia, em grupos de afinidade linguística. Depois da Catequese da manhã, todos se dividiam em diferentes Grupos de Partilha e Discussão, conversando sobre o que tinha escutado e partilhando as perspectivas próprias do contexto nacional de que cada um vinha.
E assim corria a manhã, até ao almoço. Da parte de tarde aconteciam os workshops, uma espécie de ateliers de actividades variadas, preparados por cada uma das Províncias presentes, bem como vários preparados por pessoas e grupos de San Sperate. Eram umas boas dezenas de propostas diferentes, entre o artesanato e a dança, a música e a espiritualidade... Os Jovens Redentoristas Portugueses organizaram um workshop chamado “GolspeLOL”, que tinha como objectivo experimentar a interpretação de alguns textos do Evangelho a partir da perspectiva do humor e da ironia com que muitas vezes Jesus nos aponta um olhar novo sobre a Vida e o Reino de Deus. Acreditamos que encontrar a ironia e o humor nos textos evangélicos nos ajuda, muitas vezes, a perceber a tão grande diferença entre o que Jesus nos diz e o que nós estamos dispostos a ouvir...
Ao fim da tarde, depois de almoçarmos, preparavamo-nos para o serão, que acontecia sempre num grande recinto com palco, em que decorriam actividades participadas por todos os membros do Encontro: Jovens de todos os países, Voluntários, habitantes de San Sperate.
Esteve sempre connosco o pe. Michael Brehl, Superior Geral da Congregação, tendo celebrado Eucaristia, feito catequeses e, sobretudo, convivido e conversado naturalmente com todos.
De Portugal fomos 13 Jovens Redentoristas, ponto de chegada de quase um ano de reparação e encontros. Nos dois dias anteriores à partida, estivemos no nosso Seminário em Retiro, mastigando juntos algumas ideias preparatórias para este Encontro entre irmãos, desde o nosso Carisma à disponibilidade para nos deixarmos desafiar pelo que por lá pudesse acontecer.
E assim foi... Este Encontro não foi apenas um ponto de chegada mas um grande Desafio para a nossa caminhada. Viemos de lá remexidos pela experiência e provocados pelo convite feito pelo pe. Michael Brehl a toda a Congregação a fazermos deste ano um tempo especial de aprofundamento da Vocação Redentorista. No último dia, o nosso amigo pe. Michael Brehl, depois da sua Catequese, aproximou-se do grupo dos Jovens Redentoristas portugueses e, sorrindo, disse-nos um “segredo”: “Conto convosco para fazerem acontecer coisas muito bonitas...”
Ainda em San Sperate começámos a dar voltas ao coração e surgiu-nos uma ideia: passarmos por todas as nossas Comunidades Redentoristas em Portugal para vivermos com elas um fim de semana especialmente dedicado ao Carisma Redentorista e à Vocação Missionária que é tarefa de todos e para todos! Chamámos-lhe RedenTour, porque queremos que seja isso mesmo: uma espécie de Tournée Redentorista, de renovação missionária. Desde que viemos que andamos a trabalhar nisso e, dentro de poucas semanas, já iremos partilhar um programa mais concreto para que contem connosco.
Se acederem à nossa página do facebook  basta fazerem um “gosto” para acederem às partilhas diárias que fomos fazendo durante o encontro e aos testemunhos escritos por cada um depois de regressarmos.
E já é altura de explicar o título desta nossa notícia... Vendo a nossa alegria e entusiasmo, apreciando as nossas brincadeiras e “maluqueiras”, o pe. Michael Brehl, logo no segundo dia do Encontro, dirigiu-se aos Jovens Redentoristas de Portugal. Aproximou-se, pôs cada um dos braços sobre os dois jovens mais próximos, e disse isso mesmo, no seu inglês de sotaque canadiano: “You don’t have to be crazy to be a Redemptorist... but it helps!”
Então, siga...

 
2013.09.25
Novos Beatos Redentoristas 

É no dia 13 de Outubro a beatificação  
Na quinta-feira, 20 de dezembro, o Papa Bento XVI aprovou a promulgação do Decreto sobre o Martírio dos Servos de Deus José Javier Gorosterratzu e Cinco companheiros, mártires. Este decreto abriu, o caminho para a beatificação, que será celebrada em Tarragona, Espanha, em 27 de outubro de 2013.
Nossos novos Beatos, todos membros da Comunidade de São Felipe, em Cuenca, foram martirizados durante a Guerra Civil Espanhola, travada ente julho de 1936 e abril de 1939. São estes  os seis  Missionários Redentoristas

 
Breves Biografias:
Pe JOSÉ JAVIER GOROSTERRATZU JAUNARENA, C.SS.R
Nasceu em Urroz (Navarra), em 07 de agosto de 1877. Aos 14 anos, contra a vontade de seu pai, entrou para o Colégio dos Capuchinhos, em Lecároz. Aos 16 anos, entrou para os Redentoristas; fez sua profissão em 08 de setembro de 1896 e foi ordenado padre em 28 de setembro de.
Após alguns anos ensinando em El Espino (Burgos) e Astorga (León), viveu nas Comunidades de Pamplona (Navarra), Madrid e Cuenca. Ele era um homem de considerável cultura, bem como um missionário popular, um confessor e diretor espiritual experimentado e procurado. Publicou duas obras históricas e escreveu um manual de filosofia.
Em 10 de agosto de 1936, foi preso pela Milícia da Frente Popular, que o levou para o cemitério de Cuenca e o assassinou. Ele perdoou seus executores enquanto balearam.

Pe. CIRIACO OLARTE PEREZ, C.Ss.R.
Nasceu em Gomecha (Álava), em 08 de fevereiro de 1893, em uma família muito religiosa. Incentivado desde a infância para a vocação sacerdotal, entrou para a Formação Redentorista em 21 de setembro de 1904, em El Espino (Burgos) e professou seus votos religiosos em 08 de setembro de 1911.
Após ser ordenado padre, em 29 de julho de 1917, foi para o México como missionário, de 1920 a 1926. Retornou à Espanha devido ao espírito anti-clerical, crescente no México naquela época. De 1926 a 1935, exerceu seu ministério apostólico em Madrid, na Comunidade do Perpétuo Socorro.
Em maio de 1935, estabeleceu-se em Cuenca. Na noite do dia 31 de julho de 1936, foi preso e levado para o local chamado “Las Angustias" onde, gravemente ferido, foi deixado para morrer após longas horas de agonia.

Pe.  MIGUEL GOÑI ARIZ, C.SS.R,
Nasceu em Imarcoain (Navarra), em 27 de abril de 1902. Manifestando o desejo de tornar-se padre, ainda quando era uma criança, entraria para os Redentoristas em 08 de setembro de 1918 e professou seus votos em 26 de agosto de 1920.
Apesar da saúde débil e uma natureza tímida, foi ordenado padre em 27 de setembro de 1925, e provou ser um pregador vigoroso e incansável de Missões Populares.
Após Trabalhar nas Comunidades de Nava del Rey (Valladolid), Granada, Santander e Vigo, foi transferido, em 1932, para Cuenca, onde trabalhou especialmente na Igreja Redentorista de São Felipe Neri. Em 31 de agosto de 1936 foi preso pela Milícia, baleado e deixado sangrar até a morte.

Pe. JULIÁN POZO Y RUIZ DE SAMANIEGO, C.SS,R.
Nasceu em Payueta (Álava), em 07 de janeiro de 1903. Entrou para o Seminário Redentorista, em El Espino, em 1913, onde foi muito apreciado por sua seriedade em sua vida espiritual. Professou seus votos em 1920 e foi ordenado padre em 27 de setembro de 1925.
Sofrendo de tuberculose desde 1921, foi capaz de aceitar a doença com resignação, dedicando-se à oração, ouvindo confissões e cuidando dos doentes. De um temperamento sereno, foi muito procurado por seus dons como confessor e diretor espiritual.
Em 1928 foi transferido para a comunidade apostólica de Cuenca. Muda-se, então, para o seminário por causa da deflagração da perseguição. Ali, em 09 de agosto de 1936, foi preso enquanto rezava o rosário, foi morto ao longo da estrada que leva de Cuenca a Tragacete.

Pe. PEDRO ROMERO ESPEJO, C.SS.R.,
Nasceu em Pancorbo (Burgos), em 28 de abril de 1871. Entrou para a Escola Redentorista em El Espino e professou, finalmente, em 24 de setembro de 1889.
Foi ordenado em 29 de fevereiro de 1896. Era uma pessoa extremamente tímida e não dada à atividade missionária expansiva. Assim, dedicou sua vida ao ministério da reconciliação e à vida religiosa de contemplação, oração e mortificação, testemunhando, para os outros, um grande espírito de pobreza.
Após estar nas comunidades de Astorga (León) e Madrid, foi transferido para Cuenca. Com a eclosão da Guerra civil, foi forçado a deixar a comunidade e viver, como foi o caso de outros colegas, com uma família local, em sua casa particular. Para escapar da atenção dos perseguidores e continuar a exercer o apostolado, escolheu mendigar nas ruas da cidade.
Detido várias vezes pela Milícia, enfim em maio de 1938 foi capturado e levado à prisão onde, atendido fisicamente e espiritualmente por outros padres prisioneiros, morreu de disenteria, em 29 de maio.

Irmão VÍCTOR (VICTORIANO) CALVO LOZANO, C.SS.R.
Nasceu em Horche (Guadalajara), em 23 de dezembro de 1896. Nitidamente inclinado à vida espiritual, queria ser padre. Infelizmente, os tempos, a relutância de sua família em dar-lhe permissão e a restrição financeira, atrasaram o início de seus estudos. Em 31 de março de 1919, em uma carta que deixou com sua família explicando suas razões, ele os deixou para tornar-se Redentorista.
Em 13 de novembro de 1920 fez sua profissão religiosa, tomando o nome de Victoriano. Em 1921, foi designado para a Comunidade Redentorista em Cuenca, onde trabalhou como sacristão e porteiro. Embora ele não tenha frequentado o Seminário, tinha um senso inato de cultura, destacando, particularmente, um profundo conhecimento do asceticismo. Seus superiores permitiram-lhe ser um diretor espiritual para as jovens, para quem escreveu uma série de retiros e outras obras.
Em 10 de agosto, foi preso pela Milícia, levado ao cemitério de Cuenca, e brutalmente assassinado.
P.S. Para mais informações, visite o site da Província de Madrid.

 
2013.09.25
P. António Mendes Alves da Rocha

“O amor está na alma e a alma não morre”… O P. António Mendes faleceu no dia 19 de Setembro depois de uma doença prolongada. Pertenceu ao primeiro grupo de Missionários Redentoristas gerados pela terceira tentativa de fundação Redentorista, entre nós, 1931. Estudou em Vila Nova de Gaia no nosso Seminário de Cristo Rei, fez o Noviciado em Espanha e o Seminário Maior também em Espanha, onde  recebeu a ordenação presbiteral.
Integrou-se muito bem nas equipas missionárias das Missões populares durante muito anos, com grande êxito pela palavra fácil e convincente e pelos gestos apropriados cativava as pessoas, que o escutavam sempre com agrado. Depois um período de pregador de sermões de festas para o que tinha uma especial facilidade, e onde adquiriu  grandes êxitos. Humano e sensível concorria para bom ambiente nas comunidades. Publicou um livro de poesia no que escreveu por assim dizer o seu epitáfio: “Não choreis. Continuarei a amar-vos na outra vida. O Amor está na Alma e a Alma não morre.”
Passou a sua vida praticamente na comunidade de Gaia onde exerceu o cargo de Superior em vários triénios e lecionou algumas disciplinas neste Seminário e na comunidade do Porto onde também por várias vezes foi responsável da comunidade. Exerceu o cargo de Ecónomo Provincial e de Conselheiro Provincial durante vários anos
Presidiu o seu funeral, o Pe. Manuel Peixoto, superior da comunidade, dada a ausência do P. Provincial na reunião da Conferência Redentorista da Europa, que se realizou- no dia 20 de Setembro na nossa Igreja do Porto com a presença de 19 confrades, representantes de todas as comunidades redentoristas, de vários sacerdotes da Dioceses, de dois diáconos permanentes, dos seus familiares e de numerosos fiéis… “Continuarei a amar-vos na outra vida.”

 
2013.08.04
P. Américo Martins Veiga

No dia 2 de Agosto, Faleceu aos 80 anos, o padre Américo Martins Veiga, Missionário Redentorista, nascido a 18 de Junho de 1933. Era natural dos Fóios, Concelho Sabugal, Diocese de Guarda. Foi ordenado a 31 de Janeiro de 1960 em Valladolid, Espanha.
Era Licenciado em Filosofia pela Universidade Gregoriana, e em Ciências da Educação pelo Salesianum de Roma. Lecionou no Seminário Menor e Maior dos Missionários Redentorista. Foi Pároco em Várias Paróquias e presentemente era Vigário Paroquial na Paróquia da Damaia, Diocese de Lisboa.
Viveu intensamente a sua entrega à vocação de Missionário Redentorista através da pregação do Evangelho ao povo de Deus à qual dedicou parte da sua vida. E como bom discípulo de Santo Afonso, publicou vários livros entre os quais se destacam: Porque sou Critão, Como ser Cristão e Educação hoje.
O seu funeral, presidido pelo Pe. Provincial realizou-se no dia 3 de Agosto na Paróquia da Damaia com a presença de numerosos fiéis, de 12 confrades das comunidades redentoristas, de vários sacerdotes vizinhos e do Sr. Cónego Francisco José Tilo Espenheira, Vigário Geral da Diocese.

 
2013.06.11
Encontro dos Conselhos Provinciais de Madrid e Lisboa

Chegámos a Madrid no dia 5  de Junho  e  partilhámos em espírito Redentorista e, na casa provincial, os dois Conselho   Ibéricos os dias 6 e 7 em ambiente fraterno de reflexão,  de oração e de convívio.
 Começamos por abordar  o que sentimos à volta das nossas Províncias e os acontecimentos em que nos envolvemos. A Província de Madrid salientou a Comemoração dos 150 anos de presença dos Redentoristas em Espanha, e a exposição alusiva que foi inaugurada na casa provincial e que está agora passando pelas diferentes Comunidades.
Outro acontecimento marcante é a beatificação dos 6 Mártires Redentoristas da guerra de Espanha, de Cuenca e, que serão beatificados no próximo dia 13 de Outubro, em Tarragona.
Falámos dos processos inerentes à Conferência da Europa, as propostas e dificuldades e sobretudo a necessidade de criar um espírito, onde nós redentoristas, não podemos fechar as portas ao futuro.
De salientar a abertura da casa do peregrino em Astorga,  como apoio espiritual aos peregrinos do caminho de S. Tiago, bem como outras iniciativas.
Tomámos em reflexão o tema dos leigos Redentoristas e o seu envolvimento no carisma Redentorista. E o grande trabalho e caminho já feito pela Província de Madrid, nas, suas diferentes vertentes.
Um campo de sugestões e de projectos para os quais a Província de Lisboa também tem necessidade de se voltar, se for capaz

No dia 7 tivemos oportunidade de viajar até Cuenca, cidade património mundial e Huete para visitar os lugares onde os Redentoristas estiveram presentes e onde ainda se conservam sinais visíveis da nossa missão.

E voltamos mais enriquecidos depois deste encontro. Obrigado.
 
2013.06.07
Peregrinação da Família Redentorista a Fátima

Nos dias 1 e 2 de Junho de 2013, foi bonito o encontro de alguns milhares de pessoas jovens, adultas ou mesmo idosas no Santuário de Nossa Senhora de Fátima. Elas vieram deste país em crise, vieram do norte, do sul, ou do centro, da aldeia ou da cidade, desta ou daquela paróquia, deste ou daquele centro. Não foram inúteis os convites. Os convidados apareceram para o encontro anual. A 61ª peregrinação da família Redentorista de Nossa senhora do Perpétuo Socorro a Fátima acolheu no coração o slogan do Santuário NÃO TENHAIS MEDO!

Nunca é demais, agradecer a todos, irmãs e irmãos, que tiveram o trabalho de tudo preparar para que a peregrinação, animada pelos missionários redentoristas, fosse uma jornada de fé professada, celebrada, vivida, rezada e anunciada, neste ano dedicado à vivência da fé por vontade do Papa emérito Bento XVI.

De facto, hoje em dia, é um desafio árduo para todos os habitantes do país a superação do medo e vivência séria da fé. E Nossa Senhora em Fátima aconselha-nos “não tenhais medo”. Certamente que a passagem por Fátima, lugar de intimidade, de penitência e de oração ofereceu a todos os peregrinos um incentivo para continuar a viver neste mar da vida com esperança e com a alegria que brota de sermos discípulos e peregrinos de Cristo Redentor.

 

 
2013.04.15
Missionários Redentoristas em Retiro Pascal

Coincide sempre com a segunda semana da Páscoa. Os Missionários Redentoristas, vindos das diferentes Comunidades, reúnem-se para o retiro anual. Em tempo pascal e em tempo de Primavera.  Aconteceu como é habitual no nosso Seminário de Vila Nova de Gaia.
Orientou o Retiro o P. Serafino Fiore, Diretor do Centro de Espiritualidade Redentorista, que tem a sua sede em Roma.

Assentou a sua reflexão, ao longo destes dias, no tema do Sexénio, saído do último Capítulo Geral: “Pregar o Evangelho sempre de maneira nova, renovada esperança, renovados corações e renovadas estruturas para a Missão”,  tema inspirado em S. Clemente, grande Missionário Redentorista e padroeiro da cidade de Viena.

Um lema-desafio que deve permanecer sempre na vida apostólica dos Missionários Redentoristas, na hora da Nova Evangelização e de fidelidade ao Carisma missionário.
Uma palavra não só para ser escutada, mas sobretudo para ser encarnada no quotidiano da nossa missão.

Agradecemos ao P. S. Fiore a alegria da sua palavra e do seu testemunho de amor à Congregação Redentorista, no anúncio da Abundante Redenção.

E que o Espírito santo produza abundantes frutos no coração dos participantes.
 
2013.03.26
Paróquia da Damaia
A Paroquia do Santíssimo Redentor, na Freguesia da Damaia, Lisboa, pastoreada pelos missionários redentoristas anunciou com este belo cartaz e organizou, como em anos anteriores, uma grande via-sacra pelas ruas da Freguesia, no dia 23 de Março.
Foi celebrada nas ruas da zona da Damaia de Baixo. A adesão das pessoas superou tudo, foi extraordinária, muito mais do que se poderia esperar. As pessoas continuam hoje a desejar encontrar-se com  Jesus Cristo. Foi um modo de realizar o que pediu o nosso último Capítulo Geral inspirado em S. Clemente Maria: “pregar de modo sempre novo o Evangelho”. Isto não quer dizer que somos o que fazemos, mas somos principalmente o que fazemos para mudar o que somos.
 
2013.03.25
Missão na Cova da Moura - Buraca
Inserido no Programa Pastoral definido para este ano, tivemos oportunidade de percorrer as ruas deste Bairro pobre, inserido na área geográfica da Paróquia. Foi o contactar com uma realidade que, apesar de estar logo ali, era para nós distante.
Era a realidade vivida por 5 a 6 mil habitantes do bairro e para os quais ainda continuamos com poucas respostas.
Foi, no entanto, possível, durante estes cinco dias, mais do que levar uma palavra de esperança, uma palavra de Jesus, sentir a partilha de vivências e sofrimentos acumulados por aquelas pessoas ao longo dos anos.
É um Bairro pobre, disso ninguém pode hoje ter dúvidas. É, no entanto, a partir desta missão que nos fica a certeza de que aquela comunidade, apesar da sua luta na inculturação, é uma população carente da mensagem de esperança que o Evangelho a todos trás. É uma comunidade que, mais do que abrir as suas portas a esta proposta, abre os seus corações a um anúncio que querem que se prolongue no tempo. Foi esta a grande mensagem que todos os animadores das 9 assembleias trouxeram.
Foi, efetivamente, com alguma ansiedade que iniciámos esta Semana de Missão, mas foi com enorme alegria que a terminámos. Foi testemunho disso a forma como foi vivida a visita do Sr. Bispo a todas as assembleias, no último dia, dia 24 de Fevereiro, e particularmente a forma participativa com que se viveu a Eucaristia de Clausura desta semana, presidida pelo Sr. Bispo D. Joaquim Mendes.
O salão do Clube estava repleto de pessoas, mas ainda mais repleto de corações inflamados por uma mensagem que estava ainda muito presente.
Ainda neste dia de Clausura não puderam faltar pequenos “mimos”, doces, bolinhos e a famosa achupa que a todos nos encheu de alegria.
Foi muito bom chegar ao final desta semana e sentir que o Evangelho de Jesus Cristo continua bem vivo e que as pessoas do Bairro da Cova da Moura são de uma enorme generosidade, quer em receber a mensagem, quer a partilhar a sua vida. Queremos por isso dar glória ao nosso Deus, bendizê- Lo e louvá-Lo em cada dia em cada gesto e em cada pessoa.
Missionários e Irmãs ao lado de catequistas e leigos realizaram esta Missão em comunhão e participação com o povo local. É um acontecimento sempre actual onde tem lugar a acção dos Missionários Redentoristas, enviados aos mais abandonados na Paróquia da Buraca, ao cuidado do Pe. Neves. O Espírito do Senhor faça as sementes lançadas na Missão produzir os seus frutos junto dos mais pobres. Obrigado a quantos colaboraram.
A Missão teve um tempo de pré-evangelização iniciada em 22 de Janeiro, decorreu depois a Missão de 17 a 24 de Fevereiro e seguirá um tempo de pós-Missão.
 
2013.02.19
Em Missão...

Neste primeiro trimestre de 2013 estivemos no Arciprestado da Guarda, que engloba 42 paróquias, muito diferenciadas e muito próximas da cidade. Em geral são paróquias envelhecidas, com muito boas condições de habitabilidade, com estradas e com as comodidades possíveis nesta região vizinha já da Serra.
Na Semana de 12 -20 de Janeiro estivemos três missionários, o P. Silvério da Silva, P. Manuel Acácio e P. A. Gomes Dias. E na Semana de 26 de Janeiro a 2 de Fevereiro estiveram em missão o P. Silvério da Silva e o P. Manuel Acácio.    Seguimos a mesma metodologia de realizar 3 encontros além das celebrações em cada paróquia ou anexa, como em semanas anteriores. Atendendo várias paróquias na mesma semana, tínhamos de realizar pelo menos três encontros missionários por dia, além das celebrações. Foram semanas com trabalho intenso, sobretudo da parte da tarde, mas com a sensação alegre de ter semeado a semente dos pequenos grupos bíblicos em todas as paróquias para o encontro com a Palavra de Deus. Este ano a concretização deste trabalho passa pela apresentação do Evangelista S. Lucas.
A Igreja vive da Palavra, alimenta-se da Palavra. Por isso o Sínodo sobre a Palavra de Deus, convidava a um esforço pastoral para que a palavra de Deus tivesse um lugar central na vida da Igreja, recomendando que se incrementasse a pastoral bíblica, não em justaposição com outras formas de pastoral, mas como animação bíblica da pastoral inteira. Para ajudar nesta animação, D. Manuel Felício, bispo da Diocese da Guarda convidou-nos para gerar pequenos grupos bíblicos, em ordem a conseguir este objetivo na diocese. Até agora realizamos este serviço em 159 paróquias, sem contar as anexas
E deste modo vamos contribuindo para que a Bíblia não seja objeto de uma pastoral específica, mas deve animar toda a vida pastoral da Igreja (cfr.VD 73). Fomos acolhidos e alojados e bem recebidos no Seminário Maior da Guarda, nuns dias de frio e chuva intensa e de lá seguíamos diariamente para as diferentes paróquias.
P. Gomes Dias.

 
2012.12.10
Missão para Nova Evangelização celebração de encerramento

Dia 2 de Dezembro, as comunidades do Arciprestado do Rochoso, bem como outras comunidades que estão confiadas aos três párocos do arciprestado , mas que pertencem ao da Guarda e de Almeida, estiveram reunidas no Rochoso para marcar o encerramento da Missão para Nova Evangelização - Encontro com a Palavra e iniciar o Ano litúrgico de S. Lucas.
Foram mais de três centenas de pessoas que se reuniram, depois de duas semanas em que os missionários redentoristas: Padres Gomes Dias, Silvério e Acácio, passaram por todas as comunidades e motivaram à criação de um grupo bíblico de escuta e meditação da Palavra. No dia antes, eram já 42 os animadores de grupos bíblicos que se reuniram para o encontro final com os missionários.

Neste dia, à hora marcada o Sr. Bispo deu início à celebração, no Largo da Casa Paroquial, de onde todos seguiram em procissão para a Igreja Paroquial, liderados pela Palavra de Deus. Na homilia o bispo diocesano, D. Manuel Felício  referiu que "a fonte da vida é Jesus e a Palavra de Deus" ficando claro que "o tempo é oportunidade que Deus nos dá para nós, com Ele, criarmos uma sociedade nova". Refletindo a Palavra de Deus, o Prelado lança a interrogação "Como se espelha a justiça de Deus no meio de nós? A nossa vida é para ser vivida no amor de Deus e do próximo mas, como diz S. Paulo, temos que ir mais longe". A terminar a homilia, D. Manuel Felício diz que "no ano da fé, esta exige que nós, colaboradores de Deus, promovamos o Paraíso na terra. Este Paraíso é relação com Deus, na medida em que lhe abrirmos o nosso coração. A Fé é uma força que vem da nossa relação com Cristo." O Sr Bispo termina a celebração, dizendo a todos que "temos de caminhar ao ritmo do Evangelho"
 
2012.11.30
EM MISSÃO, POR TERRAS DA GUARDA

Em Missão por terras da diocese da Guarda, estão três Missionários Redentoristas, PadresSilvério da Silva, Manuel Acácio e Gomes Dias. Desde o dia 17 de Novembro até ao dia 1 de Dezembro percorremos as 21 Paróquias e diferentes anexas do Arciprestado do Rochoso. Acolheram-nos fraternalmente os párocos e as pessoas que vivem e labutam nestas terras do interior, um tanto esquecido.
Como reza o cartaz elaborado pelo Arciprestado, o objetivo proposto é convidar e incentivar as pessoas para criarem grupos bíblicos e assim se encontrarem com a Palavra de Deus, isto é, com a própria pessoa de Jesus, a sua história, única e singular que é a palavra definitiva Deus para a HUMANIDADE. Só assim se“compreende porque motivo, no início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma pessoa, que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo,” como Escreveu Bento XVI.
O desconhecimento das Escrituras é o desconhecimento de Cristo, no dizer de S. Jerónimo, e o conhecimento do coração de Deus, vem através da Palavra de Deus, escreveu S. Gregório Magno. Para alcançar este conhecimento, vamos tentando motivar e convocar as pessoas das 21 paróquias e anexas para o encontro com Palavra de Deus, através de pequenos  grupos bíblicos. A motivação das pessoas, a maioria já idosas e com outros hábitos bem arraigados, não é grande, mas continuamos a semear com esperanças de frutos. Aliás a Nova Evangelização, passará preponderantemente pelo encontro sério com o núcleo do cristianismo: “descobrir os conteúdos da fé professada, celebrada, vivida e rezada”.
Nestas terras encontrámos muitas memórias e sinais das Missões populares pregadas por diversos Missionários Redentoristas. A cruz de missão mais antiga, encontrada até agora, data de 1947 em Valongo do Côa, de 1950 é a Casal de Cinza. Foi também interessante percorrer estas terras onde nasceram alguns dos atuais Missionários redentoristas e tantos alunos que frequentaram o Seminário de Vila Nova Gaia. No dia 1 de Dezembro deslocamo-nos para as 37 Paróquias do Arciprestado do Sabugal.

P. Gomes Dias.
 
2012.11.13
DAMAIA:VI Colóquio Missionário: Comunidade e Nova Evangelização
 

O VI Colóquio Missionário, realizou-se com êxito, nos dias 9-11 de Novembro, nas instalações da Paróquia da Damaia, Lisboa. Nele participaram sobretudo as pessoas das paróquias da Damaia Venda Nova Buraca, o grupo vindo de Lagos acompanhado pelo P. José Manuel e um representante de Gaia. O Tema desenvolvido foi: Comunidade e Nova Evangelização.
“A fé cristã não é somente uma doutrina, uma sabedoria, um conjunto de regras morais, uma tradição. A fé cristã é um encontro real, uma relação com Jesus Cristo. Transmitir a fé significa criar em cada lugar e em cada tempo as condições par que este encontro entre os homens e Jesus aconteça.”(IL. nº18)
Abriu o Colóquio o P. António Marinho, Provincial, que também apresentou um PowerPoint sobre a Província e a Congregação, para comemorar à Fundação da congregação e os 50 de ser província, em Portugal.
Frei José Nunes, Dominicano, Prof na UCP insistiu na transmissão da fé como anúncio de Jesus Cristo através do testemunho e do anúncio explícito para comunicar o tesouro do Evangelho, que é uma pessoa, por todos os meios com alegria e esperança. O P. Amério Veiga, Redentorista apresentou o Concílio Vaticano II, acontecimento providencial para a Igreja e o mundo, e 50 anos depois como situar-se face à sua riqueza. O P. Manuel Acácio, Redentorista, inspirado no XIII Sínodo dos Bispos, dissertou sobre as dimensões da Nova Evangelização, o ato evangelizador nos novos cenários nos quais vivemos.
O P. Rui Alberto, Salesiano, vindo do Porto sublinhou as mudanças a fazer na Catequese para a transmissão da fé, a saber: clarificar bem a meta da catequese, a segunda mudança passa por esclarecer as várias responsabilidades na catequese, outra mudança deverá acontecer no modelo comunicativo e finalmente a urgência de abraçar o pluralismo de propostas catequéticas na Igreja.
Ainda no dia 10, desenvolveu-se um Painel sobre a transmissão da fé pela liturgia, pelo To Manuel, da Buraca; pela catequese, pelo Paulo Veríssimo, da Damaia; e pela dinâmica da solidariedade pelo António Pedro, da venda Nova. O P. Lucílio Neves, Redentorista, orientou este painel. O P. Gomes Dias, redentorista, falou sobre Plataformas evangelizadoras, isto é,“ como Jesus se sentou, , junto ao poço de Sicar,  também a Igreja  hoje  sente o dever de  sentar-se  junto dos homens e mulheres  do nosso tempo”…para tal temos de assumir modalidades novas à base  de uma renovação missionária e  conversão pastoral. Só poderá evangelizar quem se deixou ou se deixa evangelizar.
No domingo, o P. Tony Neves, Espiritano, desenvolveu com mestria à base de casos o tema transmissão da fé e paróquia apelando à cooperação inter-paroquial. Tendo consciência que devem superar-se muitos problemas neste tempo e no espaço plural e intergeracional destas paróquias. A caminhada do VI Colóquio Missionário, pensado pelo Secretariado de Evangelização redentorista, culminou com a concelebração Eucarística na Igreja da Damaia, presidida pelo P. Provincial.
Testemunhos vários manifestaram o seu agrado a esta ação de reflexão.  Certamente despertou as pessoas para a necessidade imperiosa de conhecer melhor  o núcleo central da fé cristã. O Tema comunidade e nova evangelização agradou, porque sintonizou com as preocupações da Igreja reveladas na proclamação do ano da fé, por Bento XVI, e pelo o acontecimento do sínodo dos bispos sobre a nova Evangelização, acontecido em Outubro, em Roma.
“A nova Evangelização fortalece cada vez mais a relação com o Senhor Jesus Cristo, porque apenas Nele reside a certeza para olhar o futuro e a garantia de um amor autêntico e duradoiro. Nova evangelização significa dar razões da nossa fé comunicando o logos da esperança ao mundo que aspira à salvação. (cfr IL166,167).” Os Missionários Redentoristas e toda a família Redentorista escutam hoje, o grito de serenidade de Jesus para os discípulos de ontem: “Não temais! Por isso persistimos, como refletiu o VI Colóquio Missionário, a anunciar Jesus Cristo, Evangelho de Deus, para a fé dos homens.
P. Gomes Dias, c.ss.r

 
2012.11.09
Reunião da Vª Conferência Redentorista da Europa na Polónia

De 29 de Outubro a 7 de Novembro de 2012 realizou-se na Comunidade Redentorista de Cracóvia a Vª Assembleia da Conferência da Europa dos Missionários Redentoristas.
Na primeira parte do Encontro teve lugar a Reunião do meio do Sexénio, preparada pelo Governo Geral com uma temática onde estiveram em reflexão as principais preocupações do Governo da Congregação. Presidiu a esta Reunião o R.mo P. Geral e os Consultores P. Dembek e P.Alberto.
Nos dias 5 e 6 de Novembro a Assembleia voltou-se  mais diretamente para o âmbito da
Conferência da Europa, onde orientou o P. Jacek, como Coordenador da Conferência.
A Nova Evangelização na Europa de hoje, a formação, as Comunidades Interprovinciais, a Comunicação, foram alguns dos assuntos em agenda.
Estiveram presentes os Superiores das 18 Unidades da Europa e os vogais, além dos membros que fazem parte do Secretariado Geral para a Europa.
Um espírito fraterno e de esperança acompanharam os trabalhos.
Esperamos que os frutos desta Assembleia sejam abençoados pela nossa Mãe do Perpétuo Socorro e nosso fundador, Santo Afonso.

 
2012.10.22
Reunião da Conferência Redentorista da Europa (CRE)
Carcóvia, Polónia, 30 de Outubro a 7 de Novembro de 2012

Pe Provincial, P. António Marinho de Freitas, partiu, dia 29 de Outubro, para a cidade de Carcóvia na Polónia, a fim de participar na reunião anual da conferência dos Redentoristas da Europa (CRE) que terminará no dia 7 de Novembro.
A conferência dos redentoristas da Europa, estabelecida pelo Capítulo Geral, é uma estrutura da Congregação dos Missionários Redentoristas, composta pelas 20 unidades existentes na Europa.
A finalidade da CRE é incentivar o despertar da vida apostólica e solicitar uma nova disponibilidade para a missão em todos os redentoristas e em toda a família redentorista, nesta hora de apelos para nova evangelização, sobretudo na Europa.
A conferência procura facilitar o discernimento missionário, as decisões a tomar com uma visão mais ampla. A CRE oferece esse espaço de diálogo evitando, por um lado a tendência para o provincialismo, ao mesmo tempo que toma a sério as necessidades locais. Esta estrutura oferece ainda um âmbito de colaboração nas prioridades apostólicas, nas iniciativas missionárias, no pessoal, na criação de comunidades interprovinciais, na informação e na economia. Esperamos que a presença do Governo Geral ajude e inspire os trabalhos desta reunião em pró da Nova evangelização como pede o último sínodo dos Bispos.      

 
2012.10.22
Reunião de Superiores das Comunidades e Conselho Provincial

No dia 15 de Outubro, dia de Santa Teresa de Ávila, decorreu, na Comunidade de Santo Afonso, em Lisboa, o encontro de Superiores das Comunidades e Conselho Provincial.
Uma tarde de partilha e avaliação das nossas Comunidades; reflexão sobre o estilo de liderança e animação em tempos de mudança e reestruturação da vida Consagrada; assuntos referentes à nossa actividade apostólica: os nossos dinamismos missionários em Igreja, a implicação dos Leigos, a nossa peregrinação a Fátima, o contexto real da nossa missão no presente e no futuro, nos seus diferentes desafios e dificuldades.
Foi acentuado: a necessidade de uma liderança capaz de promover a comunhão, a criatividade, e o dinamismo missionário. Uma liderança que procura emigrar para o novo do Espírito e não na repetição do ontem. Uma liderança não de Mestres, porque todos nós somos discípulos, mas na confiança de irmãos que comunicam esperança e nesta se atrevem a ventilar a atmosfera por vezes “irrespirável” do ambiente onde vivemos.
No dia 16 reuniu o Conselho Provincial.
Aqui e fora daqui estamos certos que somos sempre convocados para reuniões do Espírito.

 
2012.10.21
Jubileu dourado do P. José Sanches

Aconteceu em festa de ação de graças e entusiasmo.
A celebração dos 50 anos de sacerdócio do P. José Sanches decorreu no dia 9 de Setembro, data que coincidia com a sua ordenação, 50 anos atrás, em Valladolid.
À celebração da Eucaristia dominical, na Paróquia Redentorista de Nossa Senhora de Fátima, presidiu D. Antonino, bispo da Diocese de Portalegre e C. Branco.
O coro foi formado por todos os trabalhadores do Centro Social Padres redentoristas e que o P. José Sanches preside. Uma obra que deu nome à sua pessoa e à cidade pela sua qualidade educativa e pelos Meios que disponibiliza.
Estiveram presentes um grupo de Missionários Redentoristas, os Párocos da cidade e entidades locais além do presidente da autarquia.
Alegramo-nos no Senhor.

 
2012.10.18
Dom Joseph Tobin, C.Ss.R., nomeado Arcebispo Metropolitano de Indianápolis, Indiana-USA

Saudações a Dom Joseph Tobin por sua nomeação como Arcebispo Metropolitano de Indianápolis, Indiana-USA, pelo Papa Bento XVI. Como previsto na blogosfera pelos Vaticanistas (observadores especialistas do Vaticano) nos últimos dias, a nomeação de Dom Tobin ocorreu no 18 de outubro, às 12:00h (horário do Vaticano).

A Arquidiocese de Indianápolis tem cerca de 250.000 católicos, numa população total de 2.500.000. Ela possui 151 paróquias e missões, 290 padres, entre diocesanos e religiosos, 578 religiosas e 129 religiosos. É rica em ordens religiosas masculinas e femininas. Beneditinos (O.S.B.) e Franciscanos (OFM) compõem a maioria dos religiosos. O número de religiosas é liderado pelas Irmãs da Providência de Saint Mary-of-the-Woods (SP), cuja fundadora, Madre Theodore Guerin, foi canonizada em 2006; Irmãs da Ordem Terceira Franciscana de Oldenburg (OSF) e as Irmãs de São Bento de Beech Grove (O.S.B.).

 
2012.07.10
XXXVI - Assembleia Provincial

Os Missionário Redentoristas reuniram, nos dias 02-06 de Julho, em Vila Nova de Gaia, a sua Assembleia, onde olharam o ano “Ano Pastoral”, com as suas luzes e sombras, e, em comunhão com a Igreja, abrir caminhos de nova evangelização.
Porque os tempos estão aí a marcar o ritmo da história, tendo em linha de conta as nossas “prioridades apostólicas” para a Europa, após leitura aberta e sábia dos sinais dos tempos, aptámos por um cristianismo auto-confiante, consciente, curativo, iluminador e criativo.
Como escreveu profeticamente o Papa Paulo VI: “Aprendemos a beleza e a reconfortante alegria de evangelizar, mesmo quando parece que o anúncio é semeado no meio de lágrimas”.

 
2012.06.15
Encontro dos Conselhos Provinciais de Lisboa e Madrid

De 11 a 13 de Junho de 2012 decorreu, na Casa Provincial de Lisboa, o Encontro dos Conselhos Provinciais de Lisboa e Madrid. Após a chegada a Lisboa  o Conselho de Madrid teve oportunidade de visitar Fátima já que ainda não conheciam a Igreja da Santíssima Trindade e algum nunca tinha estado em Fátima.
Seguiu-se depois o trabalho de partilha  da vida das nossas Províncias com os acontecimentos e preocupações no momento. Tivemos tempos de reflexão referentes aos caminhos  da  Nova Evangelização, como : Atravessar a crise: 7 notas para uma prática comunitária crente, Os cenários da Nova Evangelização na Conferência Redentorista da Europa, Pressupostos para uma nova Evangelização Missionária e Partilha do questionário sobre a rede de África e Madagáscar que nos foi enviado pelo Conselho geral. E um tempo para reunião, em separado, dos Conselhos.
No dia 12, véspera de Santo António e do dia da cidade demos, ao cair da noite, uma volta pela cidade, espreitando as marchas populares com cheiro a sardinha, na baixa de Lisboa.
Estiveram todos presentes à exceção do P. Manuel Cabello, em serviço missionário nas Honduras.
Novo encontro ficou agendado para o próximo ano, em Madrid.

 
2012.06.01
Solução para a Crise: Tirar o “S”
Num domingo, Pedro falava aos irmãos e exortava-os à fé em Cristo; estavam presentes muitos senadores, muitos cavaleiros, senhoras ricas e matronas que vinham aprofundar a sua fé. Estava também uma senhora muito rica de nome Crise, assim chamada porque toda a sua louça era de ouro e, porque desde o nascimento nunca se tinha servido de louça de prata e vidro, mas só de ouro.
Ela disse a Pedro:” Pedro, servo de Deus,: o Deus de quem falas apareceu-me em sonhos e disse-me: “Crise, leva ao meu ministro Pedro dez mil peças de ouro; tu, de facto, deves-lhas”. Com medo de que me acontecesse algum mal da parte d`Aquele que eu vira e depois voltou para o céu, eu mesmo as trouxe”. E Pedro louvou o Senhor. (Dos Actos de Pedro)
Já entendemos que mais que alimentar a crise é preciso criar! Também na vida Consagrada, na vida comunitária, na nossa ação missionária. Talvez ainda não entendêssemos bem ou não fomos capazes de o viver. Estamos a feitos em moldes passados com estruturas que acomodamos ao nosso acomodar. Renovamos as casas, usamos do computador,
actualizamos a nossa comodidade e não reciclamos o nosso pensar e os nossos movimentos.
Fazemos as mesmas coisas, rezamos do mesmo jeito, corremos para os mesmos lados no mesmo passo e, voltamos aos nossos esquemas.
Só um novo Pentecostes criador renova o nosso entusiasmo. Sem o Espírito criador cansamo-nos por pouco e discutimos, em vão, na mesma praça. Sem outro Espírito ficamos parados no dia de ontem. Vivemos o presente como se ainda fosse no passado e não antecipamos o futuro. Ficamos contentes ou descontentes com quase nada. Os pressupostos de vida, não conscientes, criam cataratas em nosso olhar. Falta iluminar os olhos do nosso coração.
E se parássemos todos um pouco para perceber a sério o que estamos fazendo, como nos estamos a relacionar uns com os outros, como anunciamos o evangelho para nós e para os outros?! Como podemos dar a volta sem rodarmos sempre para o mesmo lado? O que é preciso é recriar para sair da crise. Não estamos todos falando de novo ardor, novas estruturas, novo coração? Crie! Criemos! (Vá… sem exagerar!) É preciso fazer uma revo-lução por dentro de nós, por dentro das comunidades, por dentro da missão. Precisamos de renunciar a quase tudo para começar do quase nada. Precisamos todos, cada dia, de discernir, escolher e servir melhor. Não o que eu penso ou tu pensas, mas o que o Espírito requer. O nosso ouro está demasiado usado e a nossa prata e loiça de vidro muito bem guardados. Devolvamos o que devemos aos
outros. Quanto podemos ser dom!
Jesus não chama despistados ou ignorantes aos que não sabem interpretar os sinais dos tempos. Dá-lhes outro nome mais claro (que nós sabemos!) Ele dá por suposto que sabemos perfeitamente o que devemos fazer, mas amiúde preferimos não inteirar-nos, porque nos exigiria uma conversão demasiado custosa. E de certo, uma outra Vida! Ali perto da alegria da Abundante Redenção. Pode ser uma maneira de superar a crise por ocasião dos 50 anos da nossa Província de Lisboa.
 
2012.04.12
P. Michael Brehl, na casa do Porto

O Rev. do P. Michael Brehl, Superior Geral da Congregação dos missionários redentoristas chegou à cidade do Porto no dia 10 para presidir à celebrações dos 75 anos da casa dos Missionários à rua firmeza. No dia 11 de Abril Presidiu às comemorações e à Eucaristia encontrando-se ainda com a maioria dos confrades das comunidades da Província de Lisboa. Participaram também nas comemorações o P. Enrique López, Vigário Geral da Congregação, o P. José de Sousa, vice-Procurador Geral e o P. Pedro López, Provincial da Província Redentorista de Madrid, de cuja Província se originou a Província de Lisboa.
O P. Geral manifestou a alegria de estar entre nós e recordou-nos as três tentativas de implantação da Congregação em Portugal, mas fez fica pé sobretudo no contributo dado à Congregação pelos diversos confrades da Província de lisboa com fundação da Congregação em Angola, com o apoio dado durante estes anos aos emigrantes na Europa e na África do Sul, e com todo o trabalho apostólico desenvolvido ao longo destes anos em Portugal. O P. P. António Marinho, Provincial, agradeceu a visita rápida de todos sobretudo do Rv. do P. Geral e seu Vigário. O P. Manuel Peixoto, Superior da comunidade, com todos os membros da comunidade do Porto, proporcionaram um alegre acolhimento a todos os convidados. O P. Geral incitou-nos ainda a não termos medo nem de acolher jovens, nem de continuar a anunciar a abundante redenção com ousadia nestes nossos dias. No 12 o R. P. Geral foi recebido pelos confrades do Seminário Redentorista  em Vila Nova de Gaia.

P. Gomes Dias. cssr.

2012.04.06
Felicidades Parabéns! 75 Anos!

Geral dos Missionários Redentoristas em Portugal.
Nem todas as inaugurações resistem ao tempo e perduram. Ora a Casa dos Missionários Redentoristas à rua Firmeza, na cidade do Porto foi inaugurada a 11 de Abril de 1936 e resistiu, passando por vicissitudes várias. Está de pé, e até renovada, de cada lavada.
Mas, o mais importante, é que a partir desse dia 11 Abril sempre nela fervilhou a vida Missionária Redentorista. Muitos missionários participaram para que a abundante redenção de Cristo fosse anunciada não só à sua volta, mas também noutros lugares para onde irradiou a sua enorme atividade nos 75 anos de existência. A casa dos Missionários Redentoristas à rua firmeza albergou e alberga sonhos, realizações e grandes êxitos no anúncio da abundante redenção. E porque está em festa no dia 11 deste Abril, nos seus 75 anos de vida, muitos missionários dos que lhe deram vida vão reunir-se.
O Rvmo. Padre Geral dos Missionários Redentorista, P. Michael Brehl, vem associar-se a este acontecimento. Parabéns à comunidade atual, que dá vida à vida desta casa missionária na cidade do Porto.

2012.03.01
Visita a Angola

No dia 1 de Fevereiro reuniu o Conselho Vice provincial retomando as conclusões do capítulo e uma agenda baseada nas preocupações da vida e da missão redentorista. Entretanto os confrades foram partindo para as Comunidades.
Viajei terça para o Kuito com o P. Vice provincial, Quarta para Menongue e quinta para o Huambo presenciando o desenvolvimento do trabalho dos Confrades e das estruturas renovadas das Missões. Sexta parti para Luanda, cidade a rasgar-se de novas avenidas e de novos edifícios a dar á capital um ar de modernidade a par da azáfama de um povo em busca de saídas para a vida. No Centro da evangelização a Igreja da Sagrada Família, cheia para as liturgias dominicais. E ao entardecer deu para ver a baía, a ilha e sentarmo-nos num restaurante, em cima de água a cheirar a churrasco! E a minha presença por Angola chegava ao termo. E Deus viu que era bom o trabalho, os sonhos, a vida ao serviço do Evangelho e do povo a quem queremos sempre servir.
Obrigado aos Confrades da Vice Província pelo bem acolher e pela procura de bem servir na Missão pela Abundante Redenção por terras de Angola.
                                                                                                                   P. A. Marinho

2012.02.22
50 anos do início do Concílio Vaticano II

Estamos a celebrar os 50 anos do início do Concílio Vaticano II, saudado como a primavera da Igreja, acontecimento providencial, grande graça do século XX . Não se trata de nostalgia, mas de agradecimento e redescoberta, de avaliação e passo em frente. Na XXVII semana, 18-21 de Fevereiro, em Fátima, 800 membros dos Institutos de Vida Consagrada, procuraram ler os desafios e as esperanças para as suas vidas, 50 anos depois deste dom.
O nosso P. Américo Veiga teve oportunidade de apresentar o seu belo testemunho sobre a vivência do Acontecimento Conciliar em duas vertentes: O que significou para ele o Concílio, dado que o viveu in loco, e o que significa para ele ainda hoje. O P. Gomes, como membro da comissão organizadora, participou em vários momentos destes dias de Estudo. As actas da Semana estão já em preparação e poderão ser pedidas ao Secretariado Geral da CIRP. Como anunciadores do Reino, aos Missionários Redentoristas, compete-lhes também perscrutar os desafios e acolher as esperanças.

P. Gomes Dias.

2012.01.26
P. Provincial visita os Redentoristas em Angola

O P. António Marinho de Freitas, partiu no dia 22 para Luanda, Angola a fim de realizar uma visita fraterna aos confrades da Vice-Província. Com dificuldade, lá foi conseguido o visto para a viagem, superando assim a primeira tentativa frustrada. Chegou bem a Luanda e já se encontra na Missão do Vouga, onde, orienta o retiro aos confrades e participa na segunda fase do Capítulo Vice-Provincial. O Capítulo trará certamente bons resultados para o anúncio da abundante redenção no grande país, que é Angola.

A Missão do Vouga, nos seus edifícios, está em recuperação como se comprova pelas fotos. Mas as populações estão bem vivas, de pé, e manifestam a grande alegria pela presença dos Missionários. O regresso do P. Provincial está previsto para os primeiros dias de Fevereiro.

2012.01.06
Em Missão na Covilhã

Covilhã é a cidade, porta da Serra da Estrela, com cerca de 34 mil habitantes, cujo perímetro urbano é formado por quatro freguesias originárias (Santa Maria, Conceição, São Martinho e São Pedro) e mais seis (Teixoso, Canhoso, Vila do Carvalho, Cantar Galo, Boidobra e Tortosendo) que se uniram à cidade quando pelo seu crescimento o perímetro desta se alargou.
Mas também dá o nome ao Arciprestado da Covilhã da diocese da Guarda que engloba 21 Paróquias. No dia 7 de Janeiro até ao dia 22, os Missionários Redentoristas Padres A. Gomes Dias, P. Silvério da Silva e Manuel Acácio estarão nesta zona serrana.
O trabalho missionário pedido pela diocese consiste sobretudo em alertar as pessoas para a necessidade de fortalecer a sua fé e anunciá-la a outros irmãos, nova evangelização. Para isso a diocese escolheu uma dinâmica de encontro com a Palavra de Deus através da criação de Grupos Bíblicos nas paróquias. “ A esta iniciativa damos o nome de Missão para a ova evangelização” ,escreveu o Sr. D. Manuel. O Sr. Bispo pediu o nosso contributo para suscitar estes grupos bíblicos, pela experiencia, que temos na formação das Assembleias familiares cristãs na Missão popular. Nos Arciprestados  já  atingidos o resultado é  deveras positivo, de acordo com  vários testemunhos. Esperamos que o Espírito do Senhor mova as pessoas desta zona serrana para que se sintam convocadas, adiram aos grupos bíblicos e assim entrarem na onda da nova Evangelização de que tanto se fala.

P. Gomes Dias

 
   

©  todos os direitos reservados