O Carisma Redentorista, como todos os Dons do Espírito, não é propriedade exclusiva de nenhum grupo. O que é próprio do Espírito de Deus é a comunhão e a difusão, isto é, o dinamismo próprio de uma “Igreja em saída”.

Na Congregação experimentamos que o Carisma Missionário dos Redentoristas gera entusiasmo e atracção em muitas pessoas que o conhecem. Homens e mulheres que connosco partilham a Fé e a Alegria da Missão, querem também com os Redentoristas beber do poço da nossa Espiritualidade. Quando falamos em Família Redentorista, estamos a falar desta pertença alargada que a Missão Redentorista gera no mundo, em torno de um Carisma comum.

 

Amigos dos Redentoristas: são aquelas pessoas que pertencem às nossas Comunidades  e têm vínculo de amizade com os Redentoristas. Já contactaram com muitos redentoristas e, com o tempo, tornaram-se nossas amigas. São uma bênção para nós, como são sempre os amigos. Têm com a Congregação uma ligação afectiva, por causa da amizade que os une aos Redentoristas que gratamente conheceram. 

 

Jovens Redentoristas: nas Comunidades Redentoristas os jovens estão chamados, desde a catequese da adolescência, a conhecer o rosto missionário da Igreja e a tornarem-se parte dessa visibilidade eclesial. Nas Comunidades em que surge a necessidade de responder ao apelo especial dos jovens que nela existem, constitui-se um grupo de Jovens Redentoristas que tem como finalidade despertar o discernimento vocacional em todos. Por outras palavras: que cada um se coloque face-a-face com Jesus, em Comunidade, para obedecer aos apelos do Espírito e, desta maneira, descobrir de que maneira o estilo missionário redentorista pode ser vivido nas múltiplas vocações que desperta.

 

Leigos Colaboradores: são aqueles leigos que, nas comunidades cristãs animadas por Missionários Redentoristas, colaboram generosamente na vida pastoral/paroquial da Comunidade, na liturgia, na catequese, no serviço social, na administração, etc. Não só desempenham numa Comunidade Redentorista um ministério, como o fazem com consciência de pertencerem à Congregação, cuja História, Carisma e Missão vão conhecendo, de maneira a servirem a Comunidade com um espírito cada vez mais missionário.

 

Leigos Redentoristas: são aqueles colaboradores que participam em Grupos de Leigos Redentoristas nas suas Comunidades, e seguem neles o Programa de Formação de Leigos Redentoristas animado pela Província através do responsável pela Pastoral dos Leigos e sua equipa. Sentem-se pertença de uma Comunhão mais alargada que a sua própria comunidade local, pelos vínculos de parceria com outros grupos de Leigos Redentoristas no país que estão envolvidos no mesmo Programa de Formação e com os quais se encontram em iniciativas promovidas pela Congregação para a animação do Carisma Missionário. A marca distintiva dos Leigos Redentoristas é a alegre disponibilidade para a Cooperação na Pastoral da Comunidade e o carinho com que amam a Congregação e a procuram conhecer e dar a conhecer no contexto em que vivem.

 

Missionários Leigos do Santíssimo Redentor:  são Leigos que, pelo conhecimento mais aprofundado do nosso Carisma e pela participação mais empenhada na nossa Missão, assumem um compromisso mais pleno com a Vida da Congregação, compromisso esse que é oficializado e aceite pelo Governo Provincial. Não são apenas pessoas que cooperam na pastoral da sua Comunidade, mas Leigos com um nível de Formação (teológica, espiritual e carismática), Compromisso e Convivência com a Congregação que os capacita para colaborarem com a Missão mais alargada da sua Província.

Não são apenas membros comprometidos da sua Comunidade Local, mas estão disponíveis para a Missão da Província. O que os distingue é exactamente a sua Disponibilidade Missionária, a Formação Teológico-Espiritual e a Convivência Comunitária. Os Missionários leigos do Santíssimo Redentor, ou Missionários Leigos Redentoristas, seguem um Programa Sistemático de Formação Carismática Integral e assume-no com um Compromisso Missionário em Comunidade Apostólica.

 

 

 

"A colaboração deve ser projetada de modo que Redentoristas e leigos sejam efetivamente co-autores da evangelização. Sua realização deverá ser sempre marcada pela ativa co-responsabilidade e pelo sincero respeito mútuo. O objetivo a ser atingido é a "Família Redentorista" articulada em diversos níveis concêntricos de pertença."

(n. 11 do Documento "A Colaboração da Comunidade Redentorista com os Leigos", do Governo Geral da CSSR)